Google+

A mega rede de vigilância que divide opiniões entre os chineses.

A mega rede  de vigilância que divide opiniões entre os chineses

Maior rede de vídeo vigilância do mundo transforma a China em grande BigBrother. Dezenas de milhões de câmeras foram instaladas em diferentes cidades Chinesas.

Elas tem o objetivo de reconhecer a fisionomia das pessoas  com a utilização da tecnologia de reconhecimento facial.

As companhias da China aproveitam a corrida global pelo desenvolvimento de tecnologias mais inteligentes e os avanços
são impulsionados por uma geração de jovens empreendedores, embora a discussão sobre o direito à privacidade continue em pauta.


 

A mega rede de vigilância divide opiniões entre os chineses.

"Penso que na vida das pessoas existem problemas de segurança e problemas de privacidade. Acredito que quando essas duas questões entram em conflito, o povo chinês vai se preocupar muito mais com a própria segurança do que com privacidade. Quando não temos segurança, não temos nada", disse Wang Shengjin, engenheiro da Universidade Tsinghua.

O interesse dos governos.

E o estado é o cliente mais importante para as empresas do setor, em tempos em que o governo Chinês, chefiado por Xi Jinping, promove o avanço tecnológico criando um enorme banco de dados para identificar qualquer cidadão em segundos. Os departamentos locais de polícia compram os equipamentos para 'prevenir delitos'.

E já implementam padrões para identificar pessoas até pela maneira de caminhar.

 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo