Microsoft Word para o ensino médio

O Microsoft Word é um dos programas mais populares nas aulas de informática do ensino médio (ou pelo menos deveria ser). Alunos de  todos os níveis de conhecimento em informática se reúnem em uma sala para aprender os "caminhos" do programa de texto mais popular do mundo.



Ao longo desse tempo, alguns alunos podem dar continuidade em seu currículo, enquanto outros fazem uma abordagem gradual.

Você pode até ter alguns alunos mais rápidos no aprendizado  que querem ajudar outros alunos que estão tendo dificuldades!

Não importa o cenário, o Microsoft Word apresenta uma oportunidade única de ensino para você, ao ajudar os alunos a aprenderem os fundamentos do uso do computador.

Então, como você realmente ensina Microsoft Word para alunos do ensino médio?

Estes são os cinco melhores métodos:

Comece com a versão mais recente
Deixe os alunos trabalharem por conta própria
Ajude os alunos que precisam
Alinhe aulas de bônus para trabalhadores rápidos
Incentive a educação entre pares




Atualmente pelo processo que estamos vivendo de pandemia o ensino a distancia ( EAD) se tornou um método cada vez mais utilizado para o ensino, nesse artigo queremos passar algumas informações que serão útil na jornada do saber, lembre-se o aprendizado não tem hora nem lugar, podendo ser feito dentro de uma sala de aula ou através de grupos de estudo pelo GB Whatsapp.




Nesta página, falaremos sobre cada um desses métodos para ensinar Microsoft Word no ensino médio.

1. Comece com a versão mais recente do Word

O primeiro passo para ensinar Microsoft Word também é o mais fácil - ensinar a versão mais recente.

Isso nem sempre é possível. As escolas têm orçamentos apertados e outras disciplinas podem receber mais financiamento do que aulas de informática.

Você pode se contentar com o Microsoft Word 2010 , 2013 ou 2016 e 2019, já que são todos muito semelhantes. No entanto, é do interesse dos seus alunos usar apenas essas versões - caso contrário, eles trabalharão com softwares antiquados o 2003 por exemplo já está muito desatualizado.

O objetivo de qualquer aula de informática é familiarizar os alunos com os programas e aplicativos de que eles precisarão no futuro.

Se você estiver executando versões desatualizadas do Microsoft Word, os alunos não terão habilidades relevantes quando precisarem delas, aprender um programa que já está fora do mercado de trabalho acaba não é exatamente uma boa maneira de se começar, pois o aluno terá que aprender tudo novamente quando chegar na empresa onde vai trabalhar.

Portanto, se você tem espaço dentro do seu orçamento, obtenha a versão mais recente do Microsoft Word, existem versões mais baratas para estudantes e até versões de avaliação que te permitem usar o software da Microsoft por um determinado período.

Seus alunos podem não perceber na hora, mas isso os ajudará muito quando ingressarem no mercado de trabalho.

2. Deixe os alunos trabalharem por conta própria com o Word

Trabalhar individualmente é uma das maiores vantagens de uma classe.

Cada aluno chega à sala de aula com uma base de conhecimento diferente. Alguns alunos podem passar a maior parte do tempo online, enquanto outros podem nem ter acesso à Internet em casa, isso se deve por causa da desigualdade social, principalmente em países de terceiro mundo onde alguns alunos podem ter dificuldade no acesso a tecnologia, por isso, é necessário ter uma visão mais aguçada para identificar a necessidade de cada aluno em sala de aula.

É por isso que o aprendizado individualizado é tão importante. Os alunos com experiência limitada em computadores podem seguir um ritmo que os ajuda a aprender - não o ritmo do resto da classe.

Da mesma forma, os alunos que usam computadores regularmente podem ficar à frente do grupo dando um zoom nas aulas iniciais. Esse aprendizado autodirigido cria um ambiente excelente para a retenção dos alunos a longo prazo.

Se os alunos tiverem dúvidas, eles podem perguntar. Se eles precisarem revisar algo, eles podem fazer isso sem interromper a classe inteira. E se eles quiserem passar por todo o conteúdo, eles também tem essa opção!

Isso também significa que você deve servir a um propósito duplo como instrutor. Por um lado, você sempre será a principal autoridade em sua classe.

Por outro lado, você também é responsável por apoiar os alunos. Isso pode envolver passar um tempo individual com eles ou indicar alunos mais rápidos para ajudar aqueles que estão passando por dificuldades.

Independentemente de como você gerencia sua sala de aula, o aprendizado independente é uma ótima maneira de ajudar todos os seus alunos a progredir.  

3. Ajude os alunos que precisam

A melhor parte do trabalho independente é que você pode rapidamente ter uma ideia de quais alunos precisam de sua ajuda.

Alguns alunos vão acompanhar o seu mapeamento de currículo, mas outros podem ter dificuldades.

Felizmente, o trabalho independente permite que os alunos façam perguntas conforme necessário. Mais importante ainda, incentive-os a fazer perguntas porque todos estão focados demais para prestar muita atenção a uma pergunta curta.

Você pode responder à pergunta com algumas palavras ou pular para o computador de um aluno para dar-lhes um pouco mais de orientação.

De qualquer forma, você está ajudando os alunos que realmente precisam disso em sua sala de aula.

Isso dá a esses alunos uma chance melhor de reter informações a longo prazo. Ele também aumenta o conhecimento dos seus alunos para que eles possam passar nos exames de certificação MOS, se necessário.

(Dependendo do estado em que você ensina, isso pode até mesmo resultar em mais financiamento para sua aula!)

Independentemente do resultado, você sempre poderá ficar satisfeito com o fato de estar ajudando uma classe inteira usando o aprendizado independente.

Você sempre pode modificar essa estratégia também. Mas, no geral, é uma ótima maneira de colocar (e manter) seus alunos no caminho certo.  

4. Alinhe lições de bônus para trabalhadores rápidos

Como dissemos antes, alguns alunos trabalharão mais rápido do que outros. Isso é apenas um fato da vida em um laboratório de informática.

Como resultado, é importante ter aulas e atividades adicionais planejadas para os trabalhadores mais rápidos.

Essas lições podem abranger muitas áreas diferentes. A maioria dos professores opta por ensinar mais produtos da Microsoft, como Excel ou Publisher.

Dessa forma, a maioria de seus alunos conclui o material do curso primário e os trabalhadores mais rápidos não ficam entediados por trabalharem até o tempo de inatividade.

O Excel funciona melhor porque é o segundo programa mais popular da Microsoft depois do Word.

Além disso, é bom que os alunos saibam tudo o que o Excel pode fazer, especialmente quando se trata de integração com o Word.

Em suma, você pode ensinar aos alunos muito mais do que você (ou eles) planejou originalmente.

Isso é ótimo para escolas que oferecem certificações Microsoft Office Specialist (MOS), uma vez que o exame cobre o Word e o Excel de forma completa.

Você também pode usar essas lições bônus como uma medida de seu sucesso em sala de aula.

Metade dos seus alunos consegue as aulas bônus do Excel? 10% da sua turma conclui Word e Excel?

Esse é um ótimo ponto para mostrar ao seu administrador, especialmente se você for responsável pelas certificações escolares.  

5. Incentive a educação ponto a ponto

O Microsoft Word é o assunto perfeito para incentivar seus alunos a ensinar uns aos outros .

Essa educação ponto a ponto é uma ótima maneira de ajudar os alunos do ensino médio a se comunicarem, estabelecerem novos relacionamentos e melhorarem o desempenho em sala de aula sem um instrutor.

Os alunos podem estar mais dispostos a aceitar a ajuda de seus colegas em vez de serem os primeiros a fazer uma pergunta em voz alta na classe.

Afinal, o ensino médio é um cenário social difícil para todos os alunos.

Nesse cenário, os alunos não precisam se preocupar em ser os primeiros a fazer uma pergunta, especialmente se acharem que é uma pergunta idiota.

Em vez disso, eles podem obter a resposta de alguém de sua idade - independentemente de já terem conhecido esse aluno antes.

Em teoria, isso também deve tornar sua sala de aula um local mais confortável para o aprendizado. Os alunos irão se conhecer melhor, e você pode até criar algumas amizades para a vida toda no processo.

O único problema é que você precisa garantir que os alunos não se tornem excessivamente sociais uns com os outros.

Isso poderia levar a interrupções na sala de aula, o que teria o efeito oposto que a educação entre pares deveria ter.

Contanto que você tenha certeza de que seus alunos estão focados em seus trabalhos, sua sala de aula continuará a ser um lugar positivo de aprendizagem, mesmo que os alunos aprendam uns com os outros.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo