Google+

Tecnologia 'eco-sustentável'ZoopCreative

Agências de sites

 

Como uma grande folha que sai do chão, 'Lotus' dá vida a um intrigante  abrigo urbano, dotado...

149 visitantes online

Alugar ou Comprar um Imóvel: diferenças, semelhanças, vantagens e desvantagens

Chegou aquele momento sonhado: encontrar um novo lar para morar. No entanto, a principal dúvida que paira na mente é: alugar ou comprar um imóvel?

É claro, as duas opções têm os seus prós e contras. Se na primeira você tem a “facilidade” de buscar novos ares mais rápido, a segunda te dá a comodidade de um lugar inteiramente seu.

Mesmo assim, essa é uma decisão um tanto quanto delicada.

Seja para morar sozinho, com sua (seu) esposa (o), ou até mesmo filhos, tudo deve ser bem pensado. Desde gastos com móveis, despesas fixas e momentos de lazer.

Sendo assim, separamos hoje as principais diferenças, além de vantagens e desvantagens de alugar ou comprar um imóvel.

Sente-se bem, pegue seu bloquinho e uma calculadora para ir anotando os gastos que você pode lembrar de ter, e aproveite.

Boa leitura!

Ponto de partida

Primeiramente, é preciso se atentar para alguns pontos que são comuns entre ambos os processos: Ter uma casa ou apartamento, seja ele alugado ou comprado, exige diversos gastos.

Desde as despesas fixas como água, luz, impostos, alimentação, condomínio (em caso de prédios e sobrados), entre outros.

Todavia, antes de se mudar, outras despesas devem ser colocadas no papel. Afinal, não são todos os locais que estarão à venda ou para aluguel já completamente mobiliados. E, mesmo que estejam, sempre haverá uma mudança a se fazer.

Antes de mais nada, é preciso escolher um bairro, uma cidade, um estado para morar. Aqui, mesmo que a escolha não seja por comprar, é ideal ter um pensamento de médio a longo prazo.

Após isso, parte-se para a etapa de procurar os imóveis propriamente ditos. Você pode fazer isso por conta, ou ainda contratar um corretor para lhe auxiliar.

Entendendo as diferenças dos processos de aluguel e compra

Agora, vamos entender como funciona o processo tanto de aluguel como de compra de um imóvel no Brasil.

É claro que, dependendo da cidade e estado que você more, as informações podem mudar um pouco, principalmente na questão de alugar.

No entanto, vamos apresentar os principais tópicos que envolvem os dois processos.

Aluguel

Atualmente existem duas principais modalidades de aluguel no mercado. A primeira é quando o processo é feito diretamente com o proprietário do imóvel, e a segunda é quando você negocia com uma imobiliária.

Mesmo assim, os cuidados são semelhantes em ambas.

Quando o processo é feito diretamente com o dono do imóvel escolhido para alugar, é normal que em alguns casos não seja feito um contrato. Porém, você estará menos amparado legalmente.

Caso haja algum problema futuro e você tenha que comprovar que era o locador daquele lugar, sem um contrato pode ficar um pouco mais difícil.

Entretanto, quando feito diretamente com uma imobiliária, é de praxe que os contratos de aluguel sejam feitos antes mesmo da mudança para o novo local.

Sob o mesmo ponto de vista, existem diversos deveres de ambos os lados.

O locatário, dono do imóvel, deve entregar o apartamento ou casa com todos os objetos e móveis previstos antes do fechamento do negócio.

Já o locador, por sua vez, deve manter em ordem o local, e ter em mente que mesmo que muitas das coisas que estão dentro da propriedade não sejam seus, ele precisa mantê-los em bom estado de conservação.

Compra

A compra de imóvel é o desejo de muitas pessoas mundo afora. Ter um local para chamar de seu.

Sendo assim, esse processo é muito mais burocrático do que de aluguel, afinal, os valores das negociações são muito maiores.

Após escolher em qual bairro e região da cidade você deseja efetuar a compra, o segundo passo é buscar imobiliárias ou construtoras que tenham casas ou prédios para vender.

Ou ainda, negociar diretamente com o dono do local em que você mais gostou.

Normalmente, os processos de compra exigem um valor inicial, a chamada entrada no processo de compra. Para isso, um cálculo de percentual do valor final é feito para saber de quanto deve ser o investimento inicial.

Diversos outros gastos devem ser lembrados antes de comprar. Os primeiros são as taxas diretamente com o registro de imóveis de sua cidade, e assim por diante.

Vantagens e desvantagens entre alugar ou comprar um imóvel

Se você chegou até aqui, já viu sobre os pontos em comum antes de iniciar qualquer um dos processos e também entendeu como eles funcionam.

Agora, vamos apresentar as principais diferenças entre alugar ou comprar um imóvel. Afinal, de certa forma um será passageiro e o outro para o futuro.

Antes de iniciarmos nossa lista, é bom termos em mente que, diferente de outras aquisições, os imóveis com o passar do tempo só tendem a se valorizar financeiramente, claro, quando em bom estado de conservação.

Aluguel

O primeiro ponto que vamos destacar da vantagem de alugar já refere-se à parte financeira. Nesse tipo de processo, você não precisa dar uma entrada, no máximo, para antecipar um ou dois meses de aluguel, o que financeiramente não chega nem perto do processo de compra.

Normalmente, nos contratos de aluguel são colocados prazos de duração do mesmo. Sendo assim, caso você troque de emprego ou resolva ir para um bairro melhor, você teria essa facilidade de ao longo do período já ir buscando um novo local.

Quando você escolhe alugar um imóvel um pouco mais barato, você pode investir um bom valor em uma poupança sua. Isso, depois, você pode investir em lazer, ou até mesmo em melhorias na sua casa ou apartamento.

Ainda assim, caso as contas comecem a aumentar, você pode procurar por um lugar um pouco mais em conta para as suas despesas.

Já pensando nas desvantagens, a primeira podemos destacar é que o local não é seu. Sendo assim, para cada mudança que você quiser fazer, é necessário contatar o proprietário.

Da mesma forma, ainda existe anualmente um reajuste nos valores de aluguel, ou seja, não é porque fechou o contrato por X que ele não passará para Y no ano seguinte.

Por fim, caso você cometa alguma besteira dentro do lugar, o dono ainda pode despejar você.

Compra

Muitas pessoas tem como sua principal meta ter um lugar inteiramente seu. Ao optar pelo processo de compra, isso estará se materializando.

Ainda assim, é importante destacar que, tendo um imóvel seu, você passa a ter uma sensação de segurança muito maior do que a do aluguel. Isso se dá por não ter o medo de depender de outra pessoa – no caso do aluguel o dono – para tomar as decisões.

É normal querer mudar o ambiente de onde se vive. Pintar uma parede, trocar o piso, remover um móvel e colocar outro. Tendo um local que seja seu por direito, a única coisa que pode lhe impedir é a parte financeira.

Falando em parte financeira, a última vantagem que vamos destacar é de que um imóvel só tende a se valorizar com o passar dos anos. Então, caso você compre-o por R$ 100 mil, no futuro pode revender por R$ 200 mil.

Em contrapartida, comprar um imóvel pode ter suas desvantagens. A primeira é a imobilidade geográfica. Nesse ponto, torna-se mais difícil mudar de bairro caso seja necessário.

E, o outro ponto que chama atenção é cair em uma cilada ao pagar um valor pela compra que seja muito maior do que realmente vale a propriedade.

Acima de tudo, precisamos entender que mudar não é uma tarefa fácil. Isso se aplica para tudo na vida. Quando falamos de alugar ou comprar um imóvel, ainda mais.

É necessário colocar no papel todas as principais despesas que a nova propriedade dará. Seja com móveis ou gastos fixos.

Ainda assim, é importante saber o que quer para aquele momento. Se é comodidade ou praticidade, afinal, uma modalidade oferece uma coisa e a outra algo completamente diferente.

São dois processos distintos, mas que no final levam a um mesmo lugar, um novo ambiente para viver.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

 

X